Posts Tagged ‘Escrituras’

h1

Enquanto a revolução não chega

22 de julho de 2014

Enxugamos o suor da labuta e buscamos nos manter sãos.

GE DIGITAL CAMERA

(Grande Amiga Joice, me alumiando com suas avaliações Morenista-Trotikista-leninista-feminista-ribeirinha-aquariana-Maria do bairro da realidade :P)

Anúncios
h1

Foi-se

27 de fevereiro de 2014

O escrito já tinha mais de dois mil toques e uma linha de raciocínio com início, meio e fim.
Sorte a falta de nervos para fazê-lo escorrer do coração até as digitais.
Sorte, porque aquilo era mais uma auto-sabotagem.
Dava explicações, dava conselhos, falava de tesão, tendenciava o futuro.
Poderia tranquilamente ser nomeado como “Patética tentativa de manter tudo sob controle_78955”.
Era um composto de palavras amenas, frases de efeito, detalhes ornados, bonitas expressões. Um enjôo! Pra quê?
“Deseja deletar permanentemente?”
“Sss…sim”.
Foi-se.

h1

INS PIRADA

9 de dezembro de 2013

NA CABEÇA, UM CAI-CAI DE IDEIAS INS PIRANTES EM EBULIÇÃO
DO NADA, PUF! CAI UMA IDEIA DE FUTURO.
ESQUIZOFRÊNICA, TODA HORA PENSA SER ALGUMA COISA DIFERENTE, MAS TREME NA BASE SEMPRE QUE PRECISA DOBRAR UMA ESQUINAZINHA QUALQUER, A COITADA. AÍ LÁ VEM E, PUF!
CAI UMA IDEIA DE PRESENTE TODA EXCITADA COM O PAPO SEDUTOR DA IDEIA DE FUTURO, TANTO QUE DÁ UM NÓ NA PERNA E ESQUECE DE CAMINHAR. É QUANDO, PUF!
CAI UMA IDEIA DE TRABALHO, QUERENDO DAR UM SACODE NAS OUTRAS IDEIAS SURTADAS. VIVE DIZENDO “É ISSO”, “É AQUILO”, “É ASSIM, ASSADO”, “É POR AQUI”, SE ESFORÇA PRA SER OUVIDA, LEVADA A SÉRIO, AÍ MAIS UMA VEZ, PUF!
CAI UMA PETULANTE IDEIA DE AMOR (ESSA É FODA!). DESVAIRADA, PROPÕE UM MONTE DE BAGULHO SEM NOÇÃO, FALA PELOS COTOVELOS, É GRANDE ATRIZ DOS DRAMAS MAIS CALHORDAS. COMO NINGUÉM TEM MAIS PACIÊNCIA, ELA LEVA SAMBA DAS OUTRAS IDEIAS, LEVA PESCOÇÃO E ATÉ DEDADA, MAS NÃO TÁ NEM AÍ: CONTINUA BRADANDO SANDICES PORQUE SABE QUE TODO MUNDO SÓ TÁ ALI POR CAUSA DELA, ENTÃO FODA-SE, VAI CONTINUAR FAZENDO O QUE QUISER.

MAS DE REPENTE TOCA UM FREVO E TODAS AS LOUCAS-IDEIAS SE ABRAÇAM E PULAM E GIRAM E SE HARMONIZAM
DEPOIS TOCA UM ROCK E ELAS PUNKEIAM NA RODA
AÍ, DO NADA, ELAS SE TRANSFORMAM NUM BANDO DE IDEIAS EM FILA INDIANA DANÇANDO TCHACO E FAZENDO A COREOGRAFIA DA MACARENA
DEPOIS NUM BANDO DE PIRATAS BEBENDO RUM E ARROTANDO UMA NA CARA DA OUTRA,
DEPOIS NUM BANDO DE TIOZÃO OUVINDO BREGA NA FESTIVIDADE DA SANTA.

AÍ, JÁ ERA:
FORMOU-SE A SURUBA DE IDEIAS.
E EU QUE AGUENTE TANTA INS PIRAÇÃO.

WP_20131206_014

h1

O fim das palavras não ditas

15 de novembro de 2013

As palavras que brotam do coração
são tolas e desejam insistentemente chegar até seu destino
sendo capazes de grandes revoltas
quando se deparam com a inutilidade de serem ditas

As mais afiadas se alojam dolorosamente na garganta
latejam, latejam, latejam
sufocam,
sangram,
criam um nó indissolúvel como morada.

As mais frágeis não aguentam a pressão:
logo escapam pelos olhos,
se dissipam em fluxos sem contenção.
são suicidas.

As mais dolorosas acham a garganta sem graça e escorrer pelos olhos um fim trivial.
Elas aceitam serem engolidas, porque é na boca do estômago onde o drama é maior
e porque é de lá que elas podem percorrer o corpo todo,
se distribuir pelos órgãos,
penetrar os músculos,
enrijecer a alma.

Por sorte, chega uma hora em que o corpo reage
“essas palavras sempre foram inúteis”
e tudo é jogado no fosso da memória daquilo que fez estrago, mas que nunca precisou ser dito porque a verdade é que nunca existiu.

h1

aliteração

31 de outubro de 2013

E eis que minhas entranhas
sobreviveram à estupidez extrema
para hoje experimentarem estranhas experiências
que estancam o sangue
espertam a cabeça e
escoram o coração.

h1

Em Outubro dá vontade de beber todos os dias no Bar do Parque

5 de outubro de 2013

E escrever as crônicas do cotidiano boêmio de Belém nessa esfera pré Círio de Nazaré, que com certeza tem qualquer coisa de mística…

Eita cidade pra inspirar projetos, vou te contar!

rafinha na praça

Na foto:
Rafinha, que tem um sorrisão daqueles despojados engraçado de ouvir (o único problema dela é torcer pro Remo, hehe), meu cosplay de Reginaldo Rossi e o tio do bigodon lá atrás, um dos ilustres personagens desse lugar.
Praça da República, Bar do Parque – Belém Pa

h1

Mais e mais

30 de setembro de 2013

Acordar cedinho,
Fazer uma oração
e perceber
que eu não tenho sequer estrutura óssea
pra guardar mágoa no peito
porque fui projetada pra ser mais
e mais
e mais.

Lúcio Flávio Pinto

A Agenda Amazônica de um jornalismo de combate

Grupo Ecosol

Grupo de Pesquisa em Economia Solidária

Das Lutas

Coletivo

[PONTO DE PAUTA] para o livre debate.

Destina-se a abordar criticamente acontecimentos relacionados à política, à economia e à cultura no Brasil, na Amazônia e no Pará em contraponto com a visão editorial conservadora dos chamados grandes órgãos de comunicação.

Ginecosofía

Sabiduría Ancestral de las Mujeres

CINE CCBEU

Em fase de treinamento.

Cine Líbero Luxardo

Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves

CINE OLYMPIA

Em fase de treinamento.

Centro Cultural SESC Boulevard

Em fase de treinamento.

BLOG DO BARATA

Em fase de treinamento.

Site da Enecos

Em fase de treinamento.

Xingu Vivo

Em fase de treinamento.

Hupomnemata

Em fase de treinamento.

Manuel Dutra

Em fase de treinamento.