h1

26

30 de abril de 2013

DSC06185

No dia 27 de Abril, com uma ressaca desgraçada de dois dias acumulados de farras, senti certa vergonha de estar completando 26 anos. Foi uma espécie de constrangimento parecido com o que eu sentia quando era novinha e mentia a idade em um ano a menos pra me igualar aos colegas que começaram a estudar mais cedo que eu. A diferença – além dos mais de dez anos percorridos de lá pra cá – é que se eu voltar a mentir a idade, estarei à um passo de me enquadrar na categoria velha Cocota. Nada contra, meninas, só não me animo com a ideia por avaliar que meu caso é mais grave. Provém de um misto de complexo de Peter Pan mal somatizado com minha eterna crise de viver nesse mundo. É uma mistureba dos dois.
Ando com uns medos bem ruins de serem sentidos.
O pior deles é o de atravessar esses 26 anos continuando sem saber o que eu quero da vida, porque a meta para os 25 era saber o que eu queria da vida e não deu certo.
Aliás, que idadezinha Fail foi esses meus 25 anos, meu! Total Fail!
Só me orgulho de não chegar até aqui pensando certas babaquices que muita gente da minha idade pensa, como ser melhor por ser hétero, branco/a, rico/a e machista.
Mas não faço mais que a minha obrigação.
As coisas boas que aconteceram nesse ano que completei um quarto de século foram pontualíssimas e estão mais no campo das materialidades. Falando em materialidades, colecionei derrotas, frustrações, crises e abalos emocionais inutilizantes, como quem está sob alguma maldição. Logo eu, que sempre me gabei por me considerar uma pessoa abençoada… As vésperas dos 26 até estive esperançosa de que as coisas estavam mudando, mas o fato é que não mudaram. Talvez mudem. Eu até que continuo esperançosa. Na verdade , vivo como se tivesse prestes que algo grandioso aconteça na minha vida. Sinto uma enorme vertigem todos os dias, um mal estar que parece que só vai passar quando esta tal coisa acontecer.
É quando eu me lembro de Melancholia, do Lars Von Trier, filme com o qual eu me identifiquei de cara.
Acho que estou à espera da destruição e minha boa e velha esperança de sempre sussurra que depois dela, bom, depois dela quem sabe eu possa construir algo novo e verdadeiro.
Porque até aqui isso é tudo uma merda, incluindo o filme do Iron Man 3 que eu fui assistir na estréia como comemoração da minha novIdade ¬¬

Anúncios

One comment

  1. Ray,

    tem algumas coisinhas em que somos parecidas. Uma delas são essas crises. É um saco, eu sei

    Eu conversava um dia desses com um amigo mais velho, muito gente boa, ligado em coisas esotéricas e astrais, e ele me falou uma coisa que me deu um certo conforto: aos 30 anos tudo muda. Ele me disse que é a virada de Saturno (parece que esse planeta leva 30 anos pra chegar ao mesmo ponto em que estava na época do nosso nascimento). É como um renascimento, um “começar de novo” de fato.

    Então, minha querida, na pior das hipóteses, terás que esperar mais uns 4 anos pra que essas crises passem – ou se atenuem. Pensa pelo lado bom: pelo menos tens uma data. E quem tá com a vida “arrumada”, pode desarrumá-la quando chegar lá… Pensando desse jeito, não estamos tão mal assim, né? 🙂

    Feliz aniversário e muitos anos de vida.



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Lúcio Flávio Pinto

A Agenda Amazônica de um jornalismo de combate

Grupo Ecosol

Grupo de Pesquisa em Economia Solidária

Das Lutas

Coletivo

[PONTO DE PAUTA] para o livre debate.

Destina-se a abordar criticamente acontecimentos relacionados à política, à economia e à cultura no Brasil, na Amazônia e no Pará em contraponto com a visão editorial conservadora dos chamados grandes órgãos de comunicação.

Ginecosofía

Sabiduría Ancestral de las Mujeres

CINE CCBEU

Em fase de treinamento.

Cine Líbero Luxardo

Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves

CINE OLYMPIA

Em fase de treinamento.

Centro Cultural SESC Boulevard

Em fase de treinamento.

BLOG DO BARATA

Em fase de treinamento.

Site da Enecos

Em fase de treinamento.

Xingu Vivo

Em fase de treinamento.

Hupomnemata

Em fase de treinamento.

Manuel Dutra

Em fase de treinamento.

%d blogueiros gostam disto: