h1

Os Oclinhos do Muniz

26 de junho de 2012

Ontem o Muniz Sodré foi o convidado do Roda Viva, aí como eu sou toda fanzinha dele, fiquei ligada no papo.

O Muniz é um dos caras que eu mais considero na pesquisa em comunicação. Eu e uma galera, é verdade. É professor emérito da UFRJ e, aliás, está em “greve política”, segundo suas próprias palavras. É negro, nascido no interior da Bahia e traz em suas obras e intervenções todas essas marcas.

Quando eu fui pro ALAIC, peguei o mesmo vôo para Montevideo que ele e Raquel Paiva, sua esposa e também pesquisadora, e deu vontade de dizer “Olá Muniz, obrigada pelas suas contribuições para a pesquisa em comunicação do país… [tapinha no ombro] Agora deixa eu tirar uma foto com seus oclinhos maneiros?”

Mas a gente não deve se queimar tão fácil assim, né?

Segui adiante no avião enquanto ele ficou ali, na classe A, muito chique.

No Roda Viva, o Munizote mandou muito bem, embora eu tenha ficado com a impressão de que os convidados não o aproveitaram tanto, dando voltas nas mesmas perguntas.

Muniz é um cara muito sensato para um professor de comunicação social, fico impressionada.

Ele fala da educação de forma política, da valorização do educador, defende a militância, tem uma visão histórica do Brasil e da América Latina muito coerente e que enriquece um bocado suas análises mais atuais. É mutável, daqueles pesquisadores que não morrem defendendo esta ou aquela teoria acerca dos processos sociais – já que eles também são mutáveis –  e o mais importate: Muniz tem me ajudado muito no meu TCC, hehe.

Mas das tantas coisas que ele  disse ontem, uma me empolgou demais. Quando questionado sobre sua avaliação em relação ao futuro da educação do País, Muniz não vacila:

“Sou um pessimista ativo. Sou pessimista em relação à realidade, mas busco transformá-la”.

No fim desse meu treinamento de heroína eu quero ser Professora/pesquisadora igual ao Muniz, mas que ele me permita uma única alteração de postura: a de ser uma OTIMISTA ativa.

Porque de resto, até com os oclinhos redondinhos dele eu tenho acordo. =]

 

 

*Leia o resumo da entrevista em Roda Viva

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Lúcio Flávio Pinto

A Agenda Amazônica de um jornalismo de combate

Grupo Ecosol

Grupo de Pesquisa em Economia Solidária

Das Lutas

Coletivo

[PONTO DE PAUTA] para o livre debate.

Destina-se a abordar criticamente acontecimentos relacionados à política, à economia e à cultura no Brasil, na Amazônia e no Pará em contraponto com a visão editorial conservadora dos chamados grandes órgãos de comunicação.

Ginecosofía

Sabiduría Ancestral de las Mujeres

CINE CCBEU

Em fase de treinamento.

Cine Líbero Luxardo

Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves

CINE OLYMPIA

Em fase de treinamento.

Centro Cultural SESC Boulevard

Em fase de treinamento.

BLOG DO BARATA

Em fase de treinamento.

Site da Enecos

Em fase de treinamento.

Xingu Vivo

Em fase de treinamento.

Hupomnemata

Em fase de treinamento.

Manuel Dutra

Em fase de treinamento.

%d blogueiros gostam disto: