h1

Foliã Tardia

1 de março de 2012

Esse foi o primeiro nesses 24 anos de vida em que eu “brinquei” os dias oficiais do carnaval na rua e não pelo band Folia.

Sou uma foliã tardia. Aliás, sou/fui tardia pra tudo nessa vida.

Sempre preferi meu pijama e minha cama ou programações alternativas para esses dias de folia.

Não é nenhuma aversão pelo carnaval, acho uma bobagem ser averso por ele.

Por todo esse tempo, foi a falta de planejamento ou de oportunidade, estado de espírito emo e outros afazeres que me mantiveram apenas como observadora da festa da carne.

E sempre a observei de olhos bem atentos, porque esse período do ano é um espetáculo pra quem se deleita com fantasias, alegorias, adornos, se perde nas cores das plumas, purpurinas e paetês, no mistério por trás das máscaras e vibra ao som de cada marchinha clássica.

Esse ano, fui testar minha veia carnavalesca pelas ruas de Olinda e Recife.

E o carnaval de lá é bem como eu imaginei a partir dos vários relatos que ouvi dos amigos por pelo menos 3 anos: lindo, criativo, colorido, multicultural.

Mas também é realizado em uma cidade onde a miséria e a desigualdade são gritantes e onde os negros trabalhadores servem os brancos foliões.

A conclusão? Pra mim, o carnaval é um grande laboratório de rua. Me encaixo melhor como espectadora da movimentação econômica que ele gera, da sua dinâmica social, da dimensão psicológica de libertação que afeta os foliões e pricipalmente dos elementos visuais que eu encaro como inspiração para as minhas futuras criações.

Se eu me divirto dessa forma?

Like a Dog!

Vai ver que é por isso que vivo o ano inteiro aos moldes de um eterno carnaval.

\o/

E tem paraense por todo canto, meu!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Lúcio Flávio Pinto

A Agenda Amazônica de um jornalismo de combate

Grupo Ecosol

Grupo de Pesquisa em Economia Solidária

Das Lutas

Coletivo

[PONTO DE PAUTA] para o livre debate.

Destina-se a abordar criticamente acontecimentos relacionados à política, à economia e à cultura no Brasil, na Amazônia e no Pará em contraponto com a visão editorial conservadora dos chamados grandes órgãos de comunicação.

Ginecosofía

Sabiduría Ancestral de las Mujeres

CINE CCBEU

Em fase de treinamento.

Cine Líbero Luxardo

Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves

CINE OLYMPIA

Em fase de treinamento.

Centro Cultural SESC Boulevard

Em fase de treinamento.

BLOG DO BARATA

Em fase de treinamento.

Site da Enecos

Em fase de treinamento.

Xingu Vivo

Em fase de treinamento.

Hupomnemata

Em fase de treinamento.

Manuel Dutra

Em fase de treinamento.

%d blogueiros gostam disto: